Marketing por dados: como trabalhar com os números na indústria automobilística

Conhecer os clientes da sua concessionária é o primeiro passo para conquistar um diferencial competitivo no mercado. Foi-se o tempo em que as informações fornecidas pelo público-alvo eram importantes. Agora, deve-se ir além desse conceito para aproximar a marca do consumidor. 

Uma negociação é concluída com sucesso quando você entende quais são as dores do seu cliente, os motivos pelos quais ele pretende adquirir o automóvel, quais são os modelos de sua preferência, quais são as características que ele leva em consideração ao adquirir um veículo (conforto ou performance), entre outras questões. 

Para encontrar essas informações, a indústria automobilística tem coletado dados dos consumidores com o apoio de recursos práticos e eficientes, como chatbot, criação de sites e as campanhas no Google/Instagram Ads. Por meio delas, é possível captar leads qualificados, ou seja, com mais possibilidades de fechar um negócio com a sua concessionária.

1- Organize sua infraestrutura

Uma das melhores formas de trabalhar com dados é organizando as informações para que elas fiquem cada vez mais claras. A Fiat-Chrysler, por exemplo, classificou os clientes de acordo com as seguintes categorias: marca, região e revendedor. 

Dessa forma, a empresa conseguiu estabelecer metas relevantes e mensuráveis em cada nível. Outro ponto positivo dessa organização é que a concessionária pôde descobrir quais foram as estratégias que trouxeram mais retorno para a empresa e quais foram aquelas que precisaram ser reajustadas. 


2- Ative seus dados 

Agora, você deve trabalhar com a sua base de dados. O Mini da BMW, por exemplo, tinha como foco atingir adultos que estavam no mercado de um veículo premium e, em algum momento, demonstraram interesse em sua marca. 

Em parceria com a Universal McCann, o Mini analisou os dados que estavam em seu sistema de CRM ou informações dos usuários que visitaram o site do Mini. 

Depois, dividiram esses dados para construir uma estratégia mais eficiente e mensagens que fossem desenvolvidas de acordo com o perfil de cada cliente que estava interessado no automóvel. 

Outro ponto positivo da tecnologia é que ela impede que a análise de dados seja feita com base no “achismo”. Além disso, a ferramenta ajuda a descobrir quando a mensagem chegou para o futuro cliente, qual foi a hora, entre outros sinais. 

O conhecimento sobre os usuários aumentou a conversão do Mini em 3 vezes, diminuindo o Custo de Aquisição de Clientes em até 75% em algumas campanhas. 


3- Busque o progresso, não a perfeição

Você não pode esperar mais tempo. O marketing da sua empresa deve acompanhar a evolução do comportamento do consumidor. Caso contrário, perderá o diferencial competitivo no mercado. 

Uma dica interessante é agendar uma reunião com os executivos da empresa, mostrando quais são as tendências do mercado e como é possível melhorar o atendimento com os consumidores. 

Nunca é demais lembrar que a coleta de dados deve seguir as regras da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Conheça todas as informações sobre a Lei e deixe o seu site preparado para receber os dados.

Marketing por Dados Marketing Indústria Automobilística

20 Jan 2021

Compartilhar:

Anterior

Próxima

Alpes One

Empresa de Tecnologia de Performance para setor automotivo.