Tendência para as concessionárias em 2019 - O que muda e o que permanece

Entenda mais sobre a concessionária digital e qual a tendência disso para 2019

Sabemos que o mundo está cada vez mais digital, a tecnologia está integrada em nosso dia a dia e não tem como fugir. Alguns setores do mercado buscam acompanhar esse avanço e criam soluções digitais para alavancarem seus negócios e assim se fazerem presentes onde o seu público está.

E como isso impacta o setor automotivo? Como as concessionárias estão lidando com isso?

Bom, o impacto causou mudanças, claro. A primeira a se adaptar à nova realidade foi a montadora Renault, que disponibilizou desde fevereiro de 2018 a compra online do Renault Kwid, através da sua plataforma de vendas, a K-commerce.

Segundo a montadora, essa iniciativa representou 40% de vendas do veículo no Brasil, sendo vendidos 5.106 unidades pela internet em 3 meses. 

Depois disso, as concessionárias brasileiras também buscaram inovar para acompanhar a tendência tecnológica e criaram as concessionárias digitais, iniciando assim uma nova era para este setor.


Em novembro de 2018, a Fiat inaugurou a primeira concessionária neste molde do Brasil. Instalada na avenida Pacaembu, em São Paulo, a loja oferece uma proposta diferente da plataforma da Renault, pois ainda não é possível realizar uma compra 100% online.

Neste caso, a concessionária digital veio para dar continuidade ao processo de decisão de compra online, já que o cliente inicia o processo para comprar o veículo em pesquisas na internet e chega na concessionária praticamente com todas as decisões tomadas.

De uma forma geral, se antes era necessário que o cliente visitasse a loja física no mínimo 4 vezes antes de fechar o negócio, hoje são necessárias no máximo 2 visitas, para casos em que o cliente opta por financiamento e/ou negociação do veículo usado.

O cliente, então, passa a ter uma experiência livre e intuitiva, tendo mais independência no processo de compra.

Dessa forma, com a concessionária digital, o cliente pode escolher o seu veículo, versão, acessórios e tudo o que for necessário e ter contato com o vendedor apenas para finalizar a venda. Além disso, se desejar, ainda pode receber o veículo em casa.

Já para os clientes mais exigentes e que ainda sentem necessidade de ter contato físico com o veículo antes de se decidir, é possível solicitar um test drive.

Uma das principais vantagens que este modelo de concessionária traz para o cliente é tornar o processo de compra mais eficiente e direto, já que não é necessário o contato com um vendedor. Além disso, é bem mais prático, já que o cliente não precisa retornar à loja para realizar diversos processos burocráticos nem para receber o seu veículo.

Para a concessionária, há grande vantagem está na redução de custos de 30 a 40% e a organização de funcionários pode ser feita por demanda de horário, já que terão acesso a informações de fluxo na loja.

Ainda aumenta o seu campo de atuação, sendo possível ter concessionárias em áreas nobres de grandes cidades,  pois é um modelo compacto que ocupa menos espaço físico e não demanda grandes estoques.


Além da Fiat, a Volkswagen iniciou em dezembro de 2018 o processo de implementação da concessionária digital no Brasil, o país foi o primeiro a receber concessionárias neste modelo da Volkswagen.

Serão 10 pontos de venda no Brasil e 30 em toda a América Latina até março de 2019.

As concessionárias contam com uma área de 90m², totalmente digitais, flexíveis e com espaços de convivência. A ideia é expandir mais este modelo de negócio, atingindo a marca de 100 pontos de vendas só no Brasil até o final de 2019.

Apesar dos esforços, os consumidores digitais ainda esperam mais. Mesmo com todo o aparato tecnológico, redução de burocracias e otimização de tempo, ainda é necessário ir até a concessionária finalizar o processo de compra, coisa que 81% das pessoas que realizam esse tipo de compra gostariam de evitar, segundo a J.D Power do Brasil, empresa especializada em pesquisas de satisfação do setor automotivo.

Dessa forma, é importante que as concessionárias estejam atentas a se adequarem a modelos de negócios que já são apresentados, a fim de se tornarem competitivas. Contudo, diante da conjuntura do mercado e do hábito de consumo, é necessário pensar além. Algo que se aproxime cada vez mais do que o consumidor precisa e espera. 



Assim, além de se destacar no seu nicho, vai criar vínculos eternos com os consumidores que aprovam a iniciativa.


E você, concessionário, já está preparando as mudanças para se adequar a este novo cenário? O que achou sobre este novo modelo? Qual é a próxima montadora a implementar a concessionária digital no Brasil? Comente e compartilhe!




18 fev 2019

Share:

Alpes One

Empresa de Tecnologia de Performance para setor automotivo.