Como anunciar e investir em campanhas regionais no Google Shopping

A organização, praticidade e inteligência que as plataformas ofereceram às pesquisas de compra fez o mercado de comparadores de preço se tornar muito popular no Brasil.

O Google, de olho nessa tendência, lançou o Google Shopping em 2011. A entrada da empresa nesse segmento agregou ainda mais valor à experiência de consumo dos seus usuários.

Para o consumidor, não melhorou só pelo fato de comparar preços e analisar produtos pelos resultados de pesquisa do Google, mas também porque os concorrentes tiveram que melhorar bastante os seus recursos para atrair os cliques do público.

Preço, disponibilidade e bom atendimento. Esses três pilares costumam ser fundamentais em campanhas de Shopping. 

Afinal, o consumidor terá a oportunidade de avaliar qual das opções da busca é mais benéfica para ele. Nesse aspecto, boas condições de pagamento e preço competitivo podem fazer a diferença.

Para te ajudar a se tornar mais competitivo, trouxemos algumas dicas de como anunciar e investir em campanhas regionais no Google Shopping. Vamos lá?

O que fazer para se diferenciar no Google Shopping

Dar atenção especial ao feed, título, descrição, categorias e product type nos seus anúncios de Shopping é uma excelente maneira de garantir a qualidade das campanhas. 

Como fazer isso? 


1 - Estrutura do shopping

Pense que o Google Shopping é a vitrine da sua loja, você não vai querer que ela fique desorganizada, certo?

No Google Shopping é a mesma coisa, quanto mais estruturada for sua campanha do Google Shopping, com categorias certas, descrição do produto e um feed bem organizado, melhor será a sua performance.


2 - Merchant Center

É no Merchant Center que você adiciona o seu feed de produtos, funcionando como uma painel de controle. 

Lá, você terá acesso a possíveis erros nos seus itens, como está a performance, alterações disponíveis ou necessárias em parâmetros de URL, entre outros.

Não esqueça que é necessário vincular o seu Merchant Center à sua conta do Google ADS, ok? 


3 - Feed, título, descrição, categoria e tipo de produto

O Feed funciona como um mapa da sua loja no Google Shopping, ele tem que ser bem estruturado para que o “tesouro” seja encontrado. 

Quanto mais conteúdo, títulos, categorização, mais o Google Shopping vai dar atenção às suas campanhas e mais resultados elas terão.


4 - Erros e reprovações

Na aba de “diagnóstico” do Merchant Center, você tem acesso a qualquer erro que sua campanha tenha, ou poderá ter quando ativada.

Verifique isso com frequência para evitar que o Google penalize alguma campanha por erros que poderiam ser evitados.

A cada erro ou reprovação indicado pelo Google Shopping, você perde performance na sua campanha. 


5 - Smart Shopping Campaign

A Smart Shopping Campaign é a maneira mais fácil de você ter uma campanha que irá trabalhar em todas as plataformas como YouTube, Gmail, Display e o próprio Google Shopping dentro dessa única plataforma.

Dessa forma, através da inteligência artificial do Google, identificará o perfil do seu público e trabalhará para entregar o melhor resultado das campanhas de Shopping de uma maneira bem mais fácil e prática.


6 - Showcase ADS

Showcase ADS é um tipo de anúncio do Shopping que permite aos vendedores adicionar informações sobre vários produtos relacionados.

É mais provável que esses anúncios sejam exibidos quando as pessoas pesquisam termos mais gerais, em vez de um produto específico. 

Isso significa que eles se inserem no início da jornada do comprador, quando os usuários estão explorando produtos usando pesquisas sem marca (por exemplo, tênis de corrida). 

Portanto, você pode usá-los para anunciar uma marca específica ou para apresentar sua empresa com uma seleção especial de produtos. 

Para os varejistas, dá aos compradores a oportunidade de navegar em um catálogo de seus produtos relacionados à consulta de pesquisa - sem nunca ter que sair do navegador, e permite que um novo público descubra sua marca.


7 - Audiências

Entender o seu público para saber para onde segmentar suas campanhas é o “segredo” do sucesso das suas campanhas.

O Google também pode ajudar a selecionar quais usuários podem ver seus anúncios de acordo com a estratégia de lance que você utiliza. 


8 - Negativação de termos

Sabemos que no Shopping não é muito usual negativar termos, mas é possível fazê-lo e, inclusive, recomendado.

Por exemplo, se você vende colchões, mas não vende camas, pode negativar o termo “cama” e direcionar o seu resultado de busca no Google Shopping para o produto que você vende, e sua campanha irá ter resultados melhores. 


9 - Estratégia de lance

O CPC automático pode te entregar muito mais resultado e aumentar o seu ROI, do que o CPC manual, por exemplo.

Por isso, avaliar a estratégia de lance da sua campanha, com foco no resultado e no ROI que você deseja atingir, é essencial para uma campanha do Google Shopping de sucesso.


10 - Preço, disponibilidade e bom atendimento

O seu preço será o um dos primeiros pontos decisores de compra do seu cliente. Por isso, garanta um preço bom em relação aos seus concorrentes. 

Garanta ter seus produtos sempre disponíveis e um atendimento pré e pós-venda de qualidade. Assim você fideliza clientes e ainda pode faturar novos clientes por indicação.

Afinal, quem é bem atendido costuma sempre indicar para outras pessoas.

No Brasil, o preço e a disponibilidade de um produto pode variar muito de acordo com cada região. 

Pensando nisso, o Google lançou uma solução que facilita a vida de quem tem um comércio eletrônico. 

Trata-se da diferenciação de produtos e valores de acordo com a localização do cliente. Vamos falar sobre isso a seguir.


Disponibilidade e Preços Regionais

A Disponibilidade e Preços Regionais (RAAP, na sigla em inglês), ainda na versão Beta, só pode ser ativada entrando em contato com o seu representante no Google ou falando com o Google Ads.

Mas, com este recurso, é possível habilitar ofertas que só existem em uma região específica. Os comerciantes e times de vendas poderão trabalhar com estados ou, ainda, criar macrorregiões customizadas (exemplo: sul, norte, centro-sul etc.), que sejam um conjunto de estados.

Abaixo, disponibilizamos um vídeo do Google Academy que aborda aspectos técnicos de implementação da ferramenta e conta como usar preços e disponibilidades regionais na sua vitrine virtual. Confira:

Nesse momento, os anúncios serão exibidos apenas no Shopping durante as pesquisas realizadas no Google e também nas listagens gratuitas de produtos no guia Shopping.

Veja o passo a passo de como configurar preços e disponibilidades regionais

1 - Clique no ícone “Ferramentas”;

2 - Selecione Regiões;

3 - Clique no botão de adição;

4 - Preencha ID, Nome e País. Sendo que ID deve ser numérico (no mínimo 6 dígitos) e exclusivo para cada região;

5 - Adicione os estados à região.

A configuração segmentada deve ser feita na interface do Merchant Center para inclusão de estados ou regiões. 

É preciso, porém, continuar a fornecer informações sobre a oferta válida em todo o país. 

Como fazer esse passo a passo? Criamos uma espécie de timeline para cada ação. Acompanhe:

1 - Entrar para o beta - entre em contato com o time de vendas do Google;

2 - Configure regiões: na interface do Merchant Center, você pode adicionar regiões por estado ou conjunto de estados;

3 - Enviar produto nacional - envie sua oferta com preço e disponibilidade para todo o país, além de outros atributos;

4 - Ajustar a  página de produto - altere a página para que ela aceite um parâmetro na URL e renderize preço/disponibilidade para cada região;

5 - Enviar dados regionais: envie os dados regionais dos produtos via API ou Feeds.

Configurar as campanhas de forma adequada, fazer as revisões adequadas e estar de olho nas novidades do Google ajudam a sua empresa a vender mais.

Você pode contar com a Alpes.One para criar campanhas de Google Shopping para o seu negócio local. 

Temos especialistas prontos para ajudar a sua empresa a gerar muito mais conversão e mais vendas. 

Acesse nosso site e confira nosso shopping de soluções em performance para o setor automotivo.

29 Dec 2021

Compartilhar:

Anterior

Próxima